Supernatural – 8ª Temporada

Supernatural

Com o término dessa temporada, 6 das 9 séries que estou acompanhando entram em recesso. Duas estão sendo exibidas e a outra está prevista para começar no próximo mês.

Supernatural é, atualmente, a segunda séria com maior quantidade de episódios que eu vi: 172 episódios contados. A primeira ainda é CSI Las Vegas, com 263 episódios.

Mas chega de papo e vamos ao que interessa:

keep-calm-and-love-winchester tumblr_mcf4uigtgn1r2u7dao1_500

Exibida pelo canal norte-americano The WB desde Setembro de 2005, a série narra a história dos irmãos Sam (Jared Padalecki) e Dean Winchester (Jensen Ackles s2), que, continuando o negócio da família, caçam demônios e outras criaturas sobrenaturais (Bloody Mary, A mulher do espelho, seres mitológicos hindus, japoneses, greco-romanos, anjos, leviatãs, ceifadores, golens, a lista é enorme, e para todos os gostos).

Lá pela quinta ou sexta temporada, muitos fãs previam o cancelamento da série por que parecia ela estava ficando sem rumo, e que a série estava indo de mal a pior (como de fato, estão entre as piores temporadas), mas ela vem resistindo bravamente e, recuperando cada vez mais a fama de “melhor série em exibição do momento” (se é que já não recuperou).

Ela possui uns episódios que você para e pensa “Vou parar de assistir essa m***”, mas acredite, o episódio seguinte te faz desistir da ideia e ainda se culpar por ter dito um sacrilégio desses. xD

Bom, devido à quantidade de episódios vistos, eu não sei mais dizer qual foi a melhor ou a pior temporada, mas eu sei dizer que eu ainda não vi uma temporada terminar sem que eu dissesse ou ouvisse: “Agora ferrou (para não dizer outra palavra) de vez!”, e com a oitava temporada não foi diferente: os anjos estão caindo, Sam está (aparentemente) morrendo, os demônios estão soltos, Deus está desaparecido e, pelo que parece, pouco se importando com o que está acontecendo (o Cara está “off line” desde a temporada do apocalipse, sabemos que Ele está vivo, que sabe o que está acontecendo, desconfiamos de situações que Ele possa ter interferido, e só).

954603_383736965076260_1847229345_n

Personagem de destaque: DEAN! Sempre Dean Winchester! Irmão mais velho de Sam, além de lindo, ótimo caçador, bom estrategista (exceto em alguns episódios), cozinha bem, tem bom gosto para carros (o Chevy Impala 1967 é uma das marcas registradas da série e maior xodó dele), é fã de animes, jogador de RPG (um dos episódios, não lembro se foi da sétima ou da oitava temporada, mostra o Dean todo bobo com um grupo de RPG do estilo live action (a pessoa se veste (literalmente) do personagem e joga atuando)). E é o melhor criador de pérolas da série.

keep-calm-and-love-jensen-ackles-33

A trilha sonora da série não pode ser esquecida: Led Zeppelin e AC/CD são alguns exemplos do que se pode ouvir. Embora não tenha uma trilha sonora fixa, Supernatural privilegia o Rock clássico, principalmente em parceria com algo mais orquestrado.

A nona temporada já está confirmada, e provavelmente estreará na metade do próximo semestre.

Rock, RPG e a Defesa do que Gostamos

No dia 29 de Abril, o jornal A Tribuna fez uma reportagem repercutindo sobre o suicídio de um rapaz aqui no estado. Até ai, era mais uma reportagem “normal”, infelizmente os suicídios estão sendo um tanto quanto comuns. Em 1º de Abril, no mesmo jornal, sai a seguinte matéria:

01

Em primeiro lugar, o rock não é satânico, como todo e qualquer estilo musical (mesmo os mais duvidosos), as letras são uma forma de expressão, é estupidez (e muita burrice) englobar todos os subestilos em um rótulo como satânico.

Segundo, eu pelo menos, encaro as mudanças na maneira com que as pessoas se vestem como algo normal. Nosso estilo é uma das maneiras que encontramos de gritar ao mundo que não queremos ser iguais às outras pessoas, ele reflete crenças, opiniões, gostos e hábitos. Somente o fato de alguem passar a vestir cores escuras não significa de maneira alguma que ela está participando de uma seita ou seja lá o que for.

Agora o que me deixou com mais raiva/indignação: o RPG (Role-playing game) não possui nenhuma relação com seitas ou rituais satânicos. Ele é somente UM JOGO DE COOPERAÇÂO e interpretação, eles agradam pois estimulam a imaginação, sem no entanto limitar o comportamento do jogador a um enredo específico.

No mesmo dia em que a reportagem foi publicada, varias paginas do facebook que são voltadas para os “conteúdos nerd” espalharam a matéria. A Invasão Nerd inclusive fez uma campanha para que os RPGistas protestassem na pagina do jornal. A adesão foi tanta que hoje a resposta de A Tribuna foi:

03hbv

Fiquei muito contente quando li essa reportagem, eu adoro jogar RPG, é uma das poucas ocasiões em que posso esquecer dessa realidade coverde e injusta que vivemos para me reunir com amigos, soltar a imaginação e conseguir efetivamente lutar para tornar o mundo melhor. A experiência de poder viver outra vida, ser outra pessoa, lutar contra feras e de ter a sensação de dever cumprido ao final de cada aventura é incrivel.

Quem gosta de ler, principalmente ficção, deve ter uma noção do que eu disse: quando estamos lendo, nos envolvemos com a história, chegamos a nos imaginar fazendo parte dela, conversando com os personagesn, travando as mesmas batalhas, andando pelo mesmo cenário… a diferença é que no RPG são os personagem que nós montamos que vivem a aventura, e não alguem criado por outra pessoa.

Essa não é a primeira vez que o RPG é associado a mortes reais, mas eu gostaria que não fizessem pré julgamento dos jogadores por causa de adolescentres de mentes fracas, fanáticos que nunca souberam qual o real propósito do jogo: diversão, cooperação, trabalho em equipe, adaptação, e desenvolvimento pessoal e de grupo.

Fanáticos existem em todos os lugares, e vemos com cada vez mais frequência ações movidas por pura intolerância ao próximo. O pais da diversidade está se transformando em um lugar pré-conceitos e sinceramente, isso me dá medo.

04

Eu não posso negar que o rock, o RPG e outras coisas tambem nos influenciam seja para melhor quanto pior, mas acredito que quem não consiga controlar o efeito que essas influencias causam precisa ter um acompanhamento constante da familia ou ate de um médico.  Mas não se pode englobar tudo em um unico caso, assim como não se pode julgar o todo a partir de uma parte minima do assunto.

E Se Hoje Fosse Seu Ultimo Dia?

Sempre que ouço que sou muito nova e que tenho muita coisa pra viver, ou que eu deveria aproveitar a vida enquanto tenho apenas 22 anos fico pensando: “Eu estou, de certa forma, abrindo mão de toda a diversão de agora para mais pra frente poder colocar meus planos em pratica. Mas e se amanhã, por uma obra do acaso, eu não estiver mais aqui? Todo esse esforço vai ter valido a pena?”

Esse pensamento martela a minha mente cada vez que ouço essa musica e, ao mesmo tempo em que fico cabisbaixa, faço um acordo comigo mesma para que, a cada dia, eu faça o meu melhor para aproveitar meu presente sem me esquecer de construir meu futuro.

If Today Was You’re Last Day, é um dos singles do Album Dark Horse, da banda Nickelback, e é de longe, a que eu mais gosto de escutar.

E se hoje fosse seu ultimo dia?

Meu melhor amigo me deu o melhor conselho /Ele disse: cada dia é um presente, e não um direito adquirido, /Não deixe pedra sobre pedra /Deixe seus medos pra trás /E tente ir pelo caminho menos viajado /O primeiro passo que você dá é o mais longo deles.

Se hoje fosse seu último dia /E amanhã fosse tarde demais /Você poderia dizer adeus para o ontem? /Você viveria cada momento como se fosse o seu último? /Deixaria velhas fotos no passado? /Doaria cada centavo que você tivesse?

Se hoje fosse seu último dia

Ajudar os outros deveria ser um modo de vida /O que vale o preço sempre se vale brigar /Cada segundo conta porque /Não há segunda tentativa /Então viva, porque você nunca viverá duas vezes /Não pegue o caminho fácil por toda a sua vida

Se hoje fosse seu último dia /E amanhã fosse tarde demais /Você poderia dizer adeus para o ontem? /Você viveria cada momento como se fosse o seu último? /Deixaria velhas fotos no passado? /Doaria cada centavo que você tivesse? /Ligaria pra todos aqueles amigos que você nunca vê? / Se lembraria de velhas memórias? /Perdoaria seus inimigos? /Você encontraria aquele com que você está sonhando? /Jurando de pés juntos ao Deus lá de cima /Que você vai finalmente se apaixonar?

Se hoje fosse seu último dia

Se hoje fosse seu último dia /Você deixaria sua marca finalizando um coração partido /Você sabe que nunca é tarde demais /Para pedir para as estrelas Esquecendo quem você é. /Fazer o que for preciso /Porque você não pode rebobinar /Um momento nessa vida /Não deixe nada atrapalhar o seu caminho /Pois as mãos do tempo nunca estão do seu lado

Se hoje fosse seu último dia /Se amanhã fosse tarde demais /Você poderia dizer adeus para o ontem? /Você viveria cada momento como se fosse o seu último? /Deixaria velhas fotos no passado? /Doaria cada centavo que você tivesse? /Ligaria pra todos os seus velhos amigos que você nunca vê? / Se lembraria de velhas memórias? Perdoaria seus inimigos? /Você encontraria aquele com que você está sonhando? Jurando de pés juntos ao Deus lá de cima /Que você vai finalmente se apaixonar?

Se hoje fosse seu último dia

 

All The Right Reasons e Dark Horse (Nickelback)

Álbuns All The Right Reasons e Dark Horse - Nickelback

Além dos livros, das séries e das animações, outro grande hobby é passar horas a fio ouvindo musica. É um dos meus calmantes, e também uma das coisas que me fazem ficar sorrindo que nem uma besta na rua ou no caminho pro estagio/faculdade/casa. Sério, é eu colocar o fone de ouvido que me esqueço do transito, das pessoas, do mundo. Às vezes eu penso que quem me vê na rua deve pensar que sou uma retardada ou coisa do tipo.

Meu gosto musical varia muito. Se alguém pegar a minha playlist neste exato momento, encontrará, por exemplo, a música tema dos desenhos Disney “Anastácia” e “A bela e a Fera”, e artistas como Chico Buarque, Linkin Park, Il Volo, Bon Jovi, Rihanna,etc.

O que me chama atenção? Ritmo, letra, melodia, o que a canção me faz sentir… Acho que no geral gosto das que me colocam pra cima, que me dão vontade de sacudir a poeira, espantar qualquer tipo de tristeza e desanimo, e recomeçar a batalha.

Não tenho uma banda favorita, MAS, a banda canadense Nickelback é a que tem a maior quantidade de musicas que eu gosto. Não me lembro quando comecei a ouvir suas musicas, mas é uma das poucas bandas que eu teria coragem de pagar horrores pra ver um show.

Os álbuns All the right reasons e Dark Horse foram lançados em 2005 e em 2008.

No primeiro, eles apresentaram novas combinações. Não fugiram da guitarra, do baixo e da bateria, mas acrescentaram a presença do piano e de metais, sem deixar de lado a essência hard rock das musicas. Apesar da faixa mais famosa desse álbum ter sido Photograph (difícil encontrar musica mais grude), eu gostei mais de Savin’ me, Animals, Rockstar e If everyone cared. Em questão de videoclipe, nenhuma ganha de Rockstar: a idéia foi pegar pessoas diferentes, artistas de rua, celebridades (incluindo o vocalista de Kiss), turistas, ou mesmo alguém que estava fazendo compras num supermercado, e filmá-las dublando a musica. Afinal de contas quem nunca quis ser um astro do rock?

Dark Horse por sua vez, foi produzido em parceria com Robert Jonh Lange, que já trabalhou com AC/DC, Foreigner, Bryan Adams e Shania Twain. Se não me engano, foi um dos mais premiados da banda. Assim como seu antecessor, Dark Horse junta músicas mais leves com outras mais pesadas. Até agora esse foi o álbum que eu mais aproveitei, das 11 faixas, 8 ou 9 foram direto para o meu MP3,e 5 ainda estão lá e não vão sair tão cedo. Se me pedissem para escolher apenas 4, seriam: If today was your last day, Burn it on the ground (tema de abertura do WWE RAW em 2010 e 2011), This sfternoon e Next go round.