Semana 1 – Livro Que Você Não Gostou

livro-cronicas-de-narnia

Minha resposta: As Crônicas de Nárnia, de C. S. Lewis.

Motivo: A quantidade de contras foi maior que a de prós.

Das sete histórias, somente duas me fizeram grudar no livro por horas a fio, “O leão, a feiticeira e o guarda-roupa” (grande parte por causa do filme) e “A viagem no Peregrino da Alvorada” (as outras eram realmente monótonas), os outros 5 foram quase uma tortura de tão lentos, devo ter ficado lendo esse tijolo por 2 meses e meio e só terminei por que achei um desaforo desistir na ultima crônica.

Sempre achei a Suzana uma mimada cheia de mimimi, a melhor dos quatro era a Lucia, tanto que as piores crônicas para mim foram as que vieram depois que ela saiu. O Pedro não fedia nem cheirava e Edmundo muito menos. Para falar a verdade nem a pose de Aslan durou muito tempo como personagem favorito.

Apesar de ter sido uma série bem diferente, e atrativa também, não acho que Nárnia seja tudo o que dizem, sinceramente, Hogwarts, Westeros e Terra Média me chamaram mais atenção. Quando se trata de um mundo fictício, prefiro os que possuem continuidade tanto antes quanto depois do enredo principal, com passado próprio, histórias, lendas, tradições, expectativas, esperanças. Nárnia terminou do mesmo jeito que começou: do nada. Um mundo fechado que não me permitiu imaginar nem uma história paralela (adoro colocar os personagens em situações diferentes *-*).

O volume único fez parte da minha biblioteca por dois anos acho, até que eu doei para uma dessas campanhas de final de ano. Acho que foi a primeira “febre” literária que eu superei.

Anúncios